domingo, 12 de setembro de 2010

Não faça do seu off-season um “foff-season”

    lee priest off season Com alguma freqüência, alguns colegas de competição, leitores do blog e  clientes me perguntam qual a melhor maneira de conduzir uma dieta de período fora de temporada, o conhecido “off-season”. Para os pouco afeitos ao fisiculturismo. o período de off-season consiste naquela fase onde o balanço calórico do atleta encontra-se positivo, ou seja, a ingestão de calorias é maior que o gasto energético. De um modo geral, é a fase do treinamento onde se objetiva um aumento de peso corporal, especialmente de músculos, porém sem se importar muito com o ganho concomitante de gordura e líquido subcutâneo. Neste período, muitos culturistas tendem a fazer concessões em seu plano alimentar e acabam exagerando no acréscimo de peso. O grande problema é que, para muitos, o off-season é um momento onde se pode comer de tudo que se tem vontade, como se não houvesse restrições, porém isso é ledo engano, pois este reserva tanto controle alimentar quanto a fase de definição muscular, o pre-contest. Observe que em ambos os casos, deve haver um planejamento dietético. A diferença está na quantidade e origem das calorias ingeridas. Evidentemente, o treinamento também deve ser condizente a estas mudanças.

BONS TREINOS E ATÉ A PRÓXIMA!!!

8 comentários:

Regina Lessa disse...

Olá Mestre...mais uma vez arrazou na matéria, não é a toa que sou Fà, Admiradora, Seguidora e Aluna!
Parabéns! Beijão!

Anônimo disse...

oi tudo bem madilson eu sou ray,adorei a materia,entao voce poderia dizer como seria mais ou menos a porcetagem da divisao entre carbo,proteina,e gordura,para ter um bom ganho de volume desde já agradeço valeu...

Madilson Medeiros disse...

Olá, Ray! Você leu a matéria toda? Na parte "O CONTROLE CALÓRICO DURANTE O OFF-SEASON", aparecem as porcentagens ideais da dieta fora de temporada. São elas: 60 a 65% de carboidratos, 20 a 25% de proteínas e o restante de gorduras. Na razão de g/kg, fica mais ou menos assim: 2 a 2,5 g/kg (proteína) 6 a 8 g/kg (carbos), e obviamente o restante distribuído para os lípídios. Beleza?

Obrigado pelo elogio e volte sempre!

Anônimo disse...

muito bom
www.bigmusculo.blogspot.com

Anônimo disse...

Fala professor!

Gostaria de saber qto tempo de off?

ex:de março a setembro off

outubro pré dieta até fevereiro,estou correto?

gostaria que me passasse seu contato para marcar uma consulta.

Desde já agradeço.

Madilson Medeiros disse...

A montagem da planilha depende inteiramente de características individuais; a maioria dos autores defende que, para programas de ganho de volume muscular, se dedique mais tempo do macrociclo para hipertrofia tensional, porém, como esta sobrecarga gera bastante tensão articular e muscular, podendo ser causa de lesões, sugiro que se alternem curtos mesociclos de sobrecarga metabólica e (ou) mista com ciclos maiores de treinos tensionais. Abraço!

Madilson Medeiros disse...

Endereço para consultoria: madilsonmedeiros@gmail.com

Carlinhos S.E.P. disse...

Endomorfo também pode fazer esse mesmo esquema de gramas por kg ou deve controlar mais¿

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os artigos são de autoria de Madilson Medeiros.

A reprodução total ou parcial do conteúdo desta página somente poderá ser feita mediante permissão ou citação do autor, sob pena de responder às determinações previstas pela Lei 9.610/98, de Direitos Autorais.